Leitura do Rótulo
Equipamento de Proteção
Preparação da Calda
Gestão de Embalagens
Aplicação
Lavagem do Equip. de Aplicação
Limpeza do EPI
Sistema de Recolha de Resíduos
Em caso de Acidente

Leitura do Rótulo

Leia sempre o rótulo e siga as instruções antes de utilizar o produto:

voltar

Equipamento de Proteção

O operador de produtos fitofarmacêuticos deve ter o cuidado de utilizar o equipamento de proteção individual adequado em cada uma das fases de manuseamento dos produtos:

Todo o equipamento deverá apresentar o símbolo CE:

Consulte o link abaixo para selecionar o Equipamento de Proteção Individual adequado a cada tipo de operação

www.ppe-info.eu/pt

Disclaimer: O equipamento de proteção individual aconselhado encontra-se descrito no rótulo do produto que está a utilizar. Sempre que for necessária informação adicional, consulte a ficha de dados de segurança do produto, disponível no fabricante.

voltar

Preparação da calda

A preparação da calda exige cuidados específicos por parte do operador. Nesta fase, para além de se manusearem produtos concentrados, não diluídos, existe uma variedade de operações, como a mistura e enchimento dos depósitos de pulverização, que requerem uma atenção redobrada.

Preparar a calda é uma operação de bastante responsabilidade que deverá ser executada apenas por pessoas habilitadas para o fazer. É necessário garantir que não existem pessoas ou animais nas proximidades do local onde se prepara a calda e tomar todas as precauções para que não ocorram erros ou acidentes, com consequências negativas para a qualidade do tratamento, o operador e ambiente.

Antes de preparar a calda há um conjunto de boas práticas que devem ser seguidas:

voltar

Gestão de Embalagens

Embalagens vazias de produtos fitofarmacêuticos. Como proceder:

As embalagens vazias estão classificadas como resíduos perigosos. Nesse sentido devem ser geridas de acordo com regras e procedimentos específicos. Nomeadamente:

- Não devem ser enterradas ou queimadas;

- Não devem ser colocadas nem no lixo doméstico, nem no Ecoponto.

As embalagens contêm no rótulo as instruções necessárias para uma boa gestão. Existem as seguintes possibilidades:

  1. Embalagens com capacidade igual ou inferior a 25kg/l, constituídas por material plástico ou metálico rígido, que tenham contido um produto para aplicação sob a forma de calda, devem ser sujeitas à operação de TRIPLA LAVAGEM e encaminhadas para o sistema VALORFITO;
  2. Em todas as outras embalagens, que não se enquadram nas condições anteriores e a que se juntam as embalagens de capacidade compreendida entre 25 kg/l e 250 kg/l, não deve ser efetuada a operação de tripla lavagem, devendo ser esgotadas do seu conteúdo e encaminhadas para o sistema VALORFITO;
  3. As embalagens de capacidade superior a 250 kg/l também não devem ser triplamente lavadas e NÃO são geridas pelo sistema VALORFITO; deverá o detentor da embalagem verificar se existe alguma indicação, inscrita na própria embalagem, sobre a sua gestão e/ou contactar o respetivo fabricante do produto, para se inteirar da forma adequada do procedimento a seguir.

NOTA IMPORTANTE: As embalagens que contêm no rótulo o SÍMBOLO VALORFITO (e apenas estas) devem ser encaminhadas para este destino.

Regras e procedimentos do sistema VALORFITO

voltar

Procedimentos Tripla Lavagem:

Após o esgotamento total do produto, as embalagens vazias deverão ser sujeitas à tripla lavagem:

  1. Vazar completamente o conteúdo da embalagem no depósito de pulverização;
  2. Encher a embalagem com água até um quarto da sua capacidade;
  3. Tapar e agitar vigorosamente durante alguns segundos;
  4. Deitar a água da lavagem no depósito de pulverização;
  5. Repetir mais duas vezes os passos 2 a 4; inutilizar a embalagem, de preferência, sem danificar o rótulo e colocá-la nos sacos destinados à recolha das embalagens.

Aplicação

A qualidade da aplicação do produto fitofarmacêutico influencia em grande parte o sucesso do tratamento fitossanitário, a exposição do operador e a segurança ambiental.

Tenha especial atenção em situações que podem aumentar o risco de exposição:

Tenha atenção às condições meteorológicas que podem afetar a eficácia e segurança do tratamento, do aplicador e do ambiente:

Estes cuidados reduzem significativamente as perdas resultantes da deriva da pulverização.

voltar

Lavagem do equipamento de aplicação

Após cada dia de trabalho deve-se limpar e verificar o material de aplicação, deixando-o pronto para a seguinte utilização.

Cuidados e procedimentos a seguir:

voltar

Limpeza do equipamento de proteção

Os equipamentos de proteção individual destinados a tratamentos fitossanitários devem ser limpos no final de cada dia de trabalho, substituídos os que não se encontrarem em boas condições ou forem de utilização descartável.

Lavagem das botas - As botas de borracha devem ser lavadas com água corrente e ainda quando se tem as luvas calçadas. Não utilizar detergentes na lavagem das botas, pois estes podem afectar a impermeabilidade das mesmas.

Lavagem das luvas - As luvas também devem ser lavadas com água corrente e sem usar detergente, antes de serem retiradas. Ao serem retiradas, deve evitar-se o contacto das mãos com a parte exterior destas, pelo que se aconselha proceder da seguinte forma:

Limpeza do fato de proteção

Os fatos reutilizáveis deverão ser lavados após cada utilização, no final de cada dia de trabalho:

Os fatos de uma só utilização ou descartáveis, devem obviamente ser inutilizados e substituídos após utilização.

Limpeza da viseira, óculos e máscara

Higiene do operador

Logo após a utilização dos produtos, a limpeza do material de aplicação e do equipamento de proteção individual, o operador deve fazer a sua higiene pessoal. É aconselhável que o operador tome banho de chuveiro utilizando sabonete ou equivalente e vista roupa lavada.

Sempre que as aplicações de produtos fitofarmacêuticos se realizem por exemplo de manhã e à tarde, recomenda-se que no final da manhã o operador proceda à limpeza do equipamento de proteção, realize a sua higiene pessoal e pela tarde volte a utilizar os equipamentos convenientemente limpos.

voltar

Sistema de recolha de resíduos de embalagens

A Indústria Fitofarmacêutica tem hoje em funcionamento um sistema moderno e eficaz de recolha de resíduos de embalagens de produtos fitofarmacêuticos designado por VALORFITO.

Funcionamento do sistema:

Recomendações e indicações úteis

Use o sistema VALORFITO. É fácil e gratuito.

www.valorfito.com

voltar

Em caso de acidente

Em caso de intoxicação, ligue para o Centro de Informação Antivenenos (CIAV) - 808 250 143.

É importante reconhecer os sinais que indicam a existência de contaminação. Se sentir, algum dos seguintes sintomas, quando está a manusear produtos fitofarmacêuticos, deve parar de imediato.

Em caso de contaminação dos olhos

Em caso de contaminação do corpo

Em caso de dificuldades de respiração

Dirija-se ao médico sempre que se sentir indisposto, durante ou após uma aplicação fitossanitária, e mostre o rótulo do produto que esteve a utilizar. O rótulo contém informação necessária para a prescrição do tratamento médico adequado.

Algumas medidas de primeiros socorros

voltar